pessoal

Sobre 2019

Bem sei que venho tarde para escrever sobre a minha reflexão acerca do ano que passou – estas coisas fazem muito mais sentido nos últimos dias de dezembro -, mas não queria deixar passar a oportunidade de vos contar um bocadinho sobre o meu 2019. E, afinal, ainda nem duas semanas passaram desde a passagem de ano, não é? Este ano, para minha própria surpresa, deixei que toda a animação das festas terminasse para me sentar, com calma, a pensar nos doze meses que passaram e nos próximos doze que estão por vir. Sinto que o mês de setembro me remete bem mais para um estado de recomeço, de oportunidade, do que o mês de janeiro; e sei que não sou a única com esta sensação. Penso que o regresso às aulas e/ou ao trabalho, bem como o fim do verão, leva a maior parte das pessoas para esse modo de estar. No entanto, gosto sempre de reservar um tempinho na passagem de ano para escrever as clássicas resoluções para o ano que chega e, pela primeira vez, as principais lições que trago do ano que termina.

Se me pedissem para descrever 2019 em poucas palavras, diria que foi um ano de crescer, de amadurecer e de encarar verdades – aos níveis pessoal, profissional, familiar, etc. Foi um ano em que me senti verdadeiramente desligada de mim mesma, especialmente nos primeiros meses, como se estivesse longe de quem sou. Por outro lado, este foi o ano em que fiz mais viagens, com as pessoas de quem mais gosto, o que penso que tenha contribuído para que, à medida que o ano ia avançando, me fosse reaproximando de mim. Gosto de pensar que estes momentos mais difíceis, de desconexão, têm o seu propósito – em última instância, que servem para nos fazer querer viver a nossa realidade o mais possível.


Lembro-me de, no início de 2019, escrever no instagram que este seria um ano of traveling, of loving, of caring – de viagens, de amor, de cuidado. Foi um ano com muito de tudo isso! Regressei também aos estudos: após dois anos a trabalhar, decidi inscrever-me no mestrado. Felizmente – e como tem sempre acontecido no meu percurso académico/profissional – correu tudo tão bem, desde a entrada no mestrado às próprias aulas, que nem sequer liguei muito a esta concretização; no entanto, a verdade é que me trouxe coisas muito boas, bem mais do que esperava. Tenho a maior sorte do mundo por poder estudar e trabalhar, com tranquilidade e estabilidade – e não é demais relembrar o quão privilegiada sou (e somos) por isso.

Não podia terminar esta recapitulação do ano que passou sem mencionar a minha tremenda falha com o blog. Passei estas últimas semanas a reler todas as publicações, a colocar algumas novas fotografias – no fundo, a deixar este espaço prontinho também para o novo ano. Há uma novidade: uma nova página, onde vou reunir todos os posts sobre moda consciente, ali mesmo em cima – já foram espreitar? Sinto – e sei -, mais do que em qualquer outro momento, que este cantinho será uma das minhas maiores prioridades neste ano.

No próximo post penso escrever sobre as minhas resoluções para 2020, com mais maturidade e sensatez, agora que as coisas estão lentamente a regressar ao normal, depois da época festiva. Espero que tenham gostado de ler um bocadinho sobre o meu ano – pensei em fazer um resumo ao invés de partilhar as melhores e as piores coisas por pontos. Como vos correu este ano que passou?

Inês Nobre
Um blog sobre o que mais me apaixona, como melhor me sei expressar - pela moda e pela escrita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *