viagens

Viagens | Memórias de Nova Iorque

one year later, still playing Billy Joel’s New York State Of Mind in the background

Nova Iorque. Lembrem-se do vosso primeiro sonho – daquele primeiro momento em que se apercebem de que existe algo transcendente, que se revela superior a qualquer outra vontade. Nova Iorque. Lembrem-se do vosso primeiro propósito – daquele primeiro cenário pelo qual desistiriam de todos os outros, pelo qual nutrem um sentimento que não conseguem equiparar a nenhuma outra possibilidade, por muito boa que pareça. Há um ano, estava a caminho da minha cidade. Nova Iorque conquistou-me no primeiro segundo. Na verdade, conquistou-me há muitos anos, pelo pequeno ecrã da minha televisão, nos filmes que mostravam as ruas da cidade onde parece não haver impossíveis. Continuo sem encontrar palavras para descrever a sensação de andar pelas ruas de Nova Iorque. Sinto que pertenço. Sinto que posso ser quem quiser. Sinto que consigo conquistar as mais difíceis conquistas. Sinto que todos os meus sonhos estão ali, à minha espera. Sinto que estou de regresso ao meu caminho, a quem sou, a quem quero ser.

Read more “Viagens | Memórias de Nova Iorque”
viagens

Viagens | Nova Iorque

playing Billy Joel’s New York State Of Mind in the background

NYC – a cidade que me fez pensar esta deve ser a sensação de ter um sonho pela primeira vez. Desde que descobri que, do outro lado do oceano, existia uma cidade como Nova Iorque, que sonho em passear pelas ruas de Manhattan, de cappuccino numa mão, de telemóvel ao ouvido, de mala ao ombro, com sonhos para realizar. Cenário de filmes, de propósitos, de oportunidades, Nova Iorque sempre foi a cidade com que mais me identifiquei – e, de certa forma, para a qual sempre olhei como mais do que um destino de viagem. Não admira, por isso, que a primeira coisa que disse à minha mãe assim que começámos a andar pelas ruas da cidade tenha sido: sinto que estou em casa.

Qualquer pessoa que me conheça desde os 12 anos pode corroborar esta história: mudar-me para Nova Iorque foi o sonho da minha adolescência. Perdi a conta às vezes que admirei as ruas de Manhattan pelo pequeno ecrã; não me canso – e acho que nunca me cansarei – de ver a cena de abertura do Breakfast at Tiffany’s, com Moon River como fundo. Sonhei, por muitos anos, com um futuro em NYC – a viver num apartamento em Manhattan, enquanto conquistava o meu caminho na área da moda. Conhecer Nova Iorque fez-me regressar a essa parte de mim, que andou meio adormecida nos últimos anos.

Read more “Viagens | Nova Iorque”