moda

Moda | Wishlist #1

Sempre gostei de ver wishlists – tanto as das minhas bloggers preferidas, como as das revistas de moda. Entretanto caiu em desuso, mas continuo a gostar muito. Por isso, decidi partilhar a minha wishlist de momento. Estive mais de seis meses sem comprar roupa, sapatos, acessórios, o que aconteceu por mero acaso, sem qualquer propósito específico, sem sequer pensar sobre o assunto. As minhas últimas compras foram em novembro, durante a minha viagem a Nova Iorque (como não poderia deixar de ser!). Entretanto não precisei de comprar mais nada, nem para o inverno, que não foi muito rigoroso, nem para a primavera, em que reinaram as roupas de andar por casa. Com a chegada da nova estação – e da liberdade para, aos poucos, regressarmos ao normal – comecei a procurar algumas peças novas para o meu verão.

Quando me apercebi de que não fazia compras há mais de seis meses, pensei que esta seria uma excelente oportunidade para mudar algumas das minhas escolhas em relação a marcas no campo da moda. Há mais de dois anos, partilhei alguns princípios para um consumo consciente e, na altura, confessei que sentia alguma dificuldade em encontrar um equilíbrio entre o meu gosto, o meu poder de compra e as marcas disponíveis que cumprissem o princípio da slow fashion. Sempre soube que descobriria esse equilíbrio – e tenho o maior orgulho em dizer que, finalmente, me encontro numa posição em que deixei de contribuir para o consumo preso às regras da fast fashion. Esta mudança não significa que, daqui em diante, não me volte a deslocar a um shopping – acima de tudo, simboliza uma nova fase no meu caminho na moda, em que passo a consumir de maneira (ainda) mais consciente. Para comemorar, desenhei a minha primeira wishlist, composta maioritariamente por marcas portuguesas. Existem duas exceções: os loafers da Gucci, que estão há demasiado tempo debaixo de olho para não incluir nesta lista, e as peças da marca espanhola MEYME, que me deixaram rendida.

Read more “Moda | Wishlist #1”
moda

Moda | Conscious Fashion Series: Slow Fashion

No final do último post, em que dei início à nova série Conscious Fashion Series, deixei-vos uma questão: qual pode ser a alternativa a um modelo de moda que prima pelo desenvolvimento de problemas no âmbito social, económico e ambiental? Venho responder, ao escrever sobre Slow Fashion – a alternativa sustentável no mundo da moda.

O conceito de Slow Fashion apareceu no início do novo século, alguns anos após as marcas começarem a aderir à Fast Fashion. Ao contrário desta última, a slow fashion preza-se pelo equilíbrio entre a moda, a sociedade e o ambiente, fundamentando-se em valores como a responsabilidade e a transparência. A slow fashion pauta-se pelo respeito pela moda como uma forma de expressão artística, pela aposta na produção de qualidade, pela consciencialização acerca do grande problema que é o consumismo e pela sustentabilidade social e ecológica na elaboração das peças.

Contrariamente à fast fashion, na qual as marcas caem no erro de apresentarem peças praticamente iguais às concorrentes, a slow fashion valoriza a diversidade e a identidade de cada marca, bem como o sentido de originalidade de quem desenha. Paralelamente, preza-se também o valor das peças – qual o nome por detrás do design, qual a história por detrás da coleção, qual a razão pela combinação de tecidos e materiais. Este valor associado a uma peça de roupa torna-a menos substituível e descartável – para mim, como exemplo, há um valor inigualável numa peça feita especialmente à mão, pelo tempo e pela dedicação de quem a fez, conferindo um caráter de humanidade e de unicidade que não sinto no fabrico industrial.

Read more “Moda | Conscious Fashion Series: Slow Fashion”