pessoal

Tenderness Sessions #3

Existem memórias que, para mim, significam estar em família. Os momentos que, um dia mais tarde, se tornam nessas memórias continuam bem presentes, felizmente – e eu lá vou acrescentando-os ao baú de recordações que sei que estimarei para sempre. Dei por mim a pensar no quanto alguns desses momentos se conseguem transformar em sentimentos que reconhecemos ao primeiro olhar – como aquela magia da noite de Natal que permanece no ar até ao dia seguinte, sabem? Neste fim-de-semana prolongado, escrevo-vos sobre estar em família… e em paz.

estar em família significa poder acordar às horas que quiser, mas acordar sempre cedo para ser das primeiras à mesa no pequeno-almoço. significa ouvir a minha mãe do quarto para a casa-de-banho e da casa-de-banho para o quarto, enquanto decide o que vestir. significa tomar o pequeno-almoço na mesa, enquanto se conversa sobre algo sem grande relevância – porque as conversas banais também importam, à sua maneira. significa ouvir os sons das minhas avós a cozinhar os melhores pratos (dos quais metade não aprecio, porque sou a esquisitinha numa família de bom garfo). estar em família significa ver o programa da vida selvagem aos domingos antes de almoço, algumas vezes com a companhia do Bryan, que vai pertencendo cada vez mais. significa fazer castanhas assadas caseiras no início do outono, porque nos piscaram o olho no supermercado – e provavelmente serão as melhores que comemos em toda a estação. significa cheirar especialmente bem na cozinha quando algo está prestes a sair do forno, porque, em família, as experiências correm sempre bem. significa estar à mesa; estar mesmo à mesa, sem tecnologias que distraiam, com presença. estar em família significa ouvir as mil e umas histórias das minhas avós e tias-avós dos tempos antigos de Lisboa, com personagens que apenas conheço pelo nome, cujos rostos deixo à minha imaginação. significa ouvir gargalhadas em frente à televisão, por causa de um programa sobre as terras de Portugal, ao qual nem presto especial atenção – as gargalhadas, essas sim, dão gosto ouvir. estar em família – e em paz – significa amor, segurança, conforto. e haverá algo que mais o transmita do que o riso das minhas avós, numa conversa depois de almoço?

Contem-me: desse lado, o que significa estar em família?

Inês Nobre
Um blog sobre o que mais me apaixona, como melhor me sei expressar - pela moda e pela escrita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *