pessoal

Diaries #2 – Home Diaries

Estes últimos dias têm sido passados por casa, como recomendado. Estar mais tempo resguardada significa dedicar-me novamente com mais ânimo ao meu espaço, desta vez com as decorações para a época mais mágica do ano, aos meus estudos, aos diversos livros que ainda estão por ler e aos vários filmes que ainda estão por ver – quem mais desse lado mal pode esperar pelas comédias românticas de Natal? Love Actually? The Holiday? Can’t wait! Estes dias têm sido pautados por uma sensação visual meio aesthetic, de que estou a gostar bastante, que é nova para mim, como se os meus olhos começassem a observar o que me rodeia numa outra perspetiva mais “artística”. Para partilhar esta mais recente vibe convosco, pensei em escrever-vos um pouco sobre como têm sido estes dias por casa, com o auxílio de algumas imagens que captaram a minha atenção nos últimos tempos.

Gosto de acordar cedo – o que não é segredo para ninguém desse lado, especialmente se acompanharam os posts em que partilhei a forma como abrandei os meus dias pelo slow living. No entanto, noto que “perco” o dia cada vez mais cedo: há uns meses, se acordasse depois das 10h considerava a minha manhã perdida; de há uns tempos para cá, se acordo depois das 8h sinto que estou atrasada, não sei bem para quê, então acabo por passar a manhã com uma sensação estranha de “pressa”. Enfim, algo a melhorar nas próximas semanas. Descobri que gosto de começar o dia com uma corrida, o que é uma novidade para mim – sempre gostei mais de exercitar ao final do dia, provavelmente pelo hábito dos muitos anos de dança -, mas estou a gostar do boost de energia que o exercício me concede pela manhã. Depois de tomar um duche rápido, começo então o meu dia ao computador. Confesso que nem sempre me consigo concentrar em casa. Sentem o mesmo? Tenho saudades de estudar numa biblioteca, de escrever trabalhos numa esplanada… Tanto que dava como garantido! Por outro lado, se há coisa de que gosto nesta altura do ano – e que até combina bem com a ordem de permanecer em casa – são as noites. Não me consigo decidir entre os entardeceres na praia durante o verão e estas noites longas de inverno, mas assumo que gosto muito de, nestes dias mais frios, acender o candeeiro depois de o dia terminar e saber que ainda tenho algumas horas pela frente para tomar um banho mais longo, para escrever, para ver séries ou filmes, para preparar o dia seguinte e ainda para ler um pouco antes de dormir. Por aqui, encontro-me assim: no sofá, com a típica chávena de chá (que acaba sempre por arrefecer antes que termine de beber), enquanto escrevo este post para este cantinho de que tanto gosto.

Se me seguem pelo instagram, provavelmente conhecem as minhas stories com algumas imagens que encontro no pinterest – desde frases a decoração de interiores a tendências de moda. Desde que comecei a partilhar essas imagens, percebi que, especialmente quanto às frases, há sempre alguém que comenta comigo que gostou de ler ou até mesmo que precisava de ler algo assim – e eu, por vezes, preciso também. Por isso, deixo-vos algumas imagens que resumem a minha vibe nos últimos tempos – frases que me reconfortam, roupas de andar por casa, messy buns, páginas de livros (comecei agora O Pintassilgo, de Donna Tartt) e outras imagens que me dizem algo, por alguma razão. Hope it makes sense to you – and hope it makes you feel better, in case you need to.

Fotografias: Pinterest

Inês Nobre
Um blog sobre o que mais me apaixona, como melhor me sei expressar - pela moda e pela escrita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *